Bolha no pé? Saiba como evitar e tratar a inimiga dos corredores

Publicado em 23.07.2018, do portal Sou Corredor



A maioria dos corredores teve ou terá pelo menos uma corrida arruinada por uma bolha no pé. Por isso, falarei aqui sobre os sintomas e as causas das bolhas nos pés. A ideia é passar aos atletas algumas dicas sobre como prevenir e tratá-las.



Sintomas


Bolhas são pequenas vesículas de pele cheias de líquido transparente que podem aparecer em qualquer lugar do pé. Algumas são indolores, mas outras podem ser extremamente dolorosas - o suficiente para fazer com que você pare sua corrida. 



Causas de bolhas no pé

 


As bolhas nos pés geralmente são causadas por fricção, tipicamente entre a pele e a meia contra o tênis. A umidade excessiva devido aos pés suados ou condições úmidas também podem levar à bolhas. Usar tênis de corrida que são muito pequenos ou estreitos ou amarrar cadarços de forma muito apertada também podem causar bolhas. 




Tratamento



1 - Se você já tem uma bolha e não é dolorosa, basta deixá-la quieta, já que a pele serve de proteção. Ela acabará por estourar e o fluido drenará. As bolhas são geralmente causadas por fricção excessiva ao correr, primeira medida é dar apenas alguns dias de descanso. A pele cura-se rapidamente. Então, se você puder reorganizar seu cronograma de corrida, verá que logo estará cicatrizado e você voltará a correr rapidamente. Se você precisa continuar correndo, certifique-se de reduzir o atrito tanto quanto possível e proteger corretamente.




2 - Se a bolha for dolorosa, então você deve ferver uma agulha por cinco a dez minutos em água e, uma vez esfriada, perfure cuidadosamente a bolha, garanta antes que seu pé esteja limpo e higienizado . Pressione o fluido e use um creme anti-séptico sobre ele. Não remova a pele circundante da bolha (este processo é chamado de telhar), pois protege a pele cicatrizante embaixo. Deixe o fluido escorrer .




Cubra a área com um produto oclusivo seco e estéril para proteger contra a infecção e fornecer amortecimento( curativos de hidrocolóides ou adesivos em gel). Como qualquer ferida, existe um risco de infecção. Isso pode retardar a cura, aumentar a dor e o tempo de recuperação. Portanto, reduzir o risco de infecção é uma parte importante do cuidado de bolhas. O bom senso obviamente aplica-se: mantenha os pés e as meias limpas e suas unhas relativamente curtas. Se você está correndo uma maratona ou alguma prova longa e desenvolve uma bolha dolorosa, pare em uma das estações médicas. Eles serão capazes de tratar sua bolha.




Estratégias para reduzir o atrito








      • A fita de óxido de zinco é muito útil - se a bolha estiver recente proteja antes com gaze, então depois coloque a fita em cima. Se a bolha se curou e está limpa e seca, você geralmente pode colocar diretamente sobre a região . Você também pode colar na pele saudável para evitar bolhas em áreas vulneráveis.







      • Adesivos de silicone ou gel se expandem em resposta ao atrito para proteger a área.







      • Vaselina para reduzir a fricção também pode ajudar. Cubra o interior do arco do pé até e incluindo a base do dedão. Algumas pessoas também colocam a vaselina no lado de fora da meia e no interior do sapato onde a fricção está acontecendo.







      • Alguns atletas preferem usar dois pares de meias finas , ou meias de dupla camadas especificamente criadas para evitar calos







      • Cuidado com os sinais de infecção - estes incluem inchaço, vermelhidão em torno da bolha, secreção amarela/verde ou pus da ferida (não deve ser confundido com fluido amarelado transparente normal que você poderia esperar de uma bolha) aumento de dor e calor excessivo da área.






Prevenção



Para evitar as bolhas, certifique-se de que seus ténis esportivo se encaixe adequadamente. Deve ser pelo menos meio tamanho maior que o tamanho de uso diário , já que seus pés incham quando você corre. Você deve ter um pouco mais de espaço na sua caixa anterior (mais largo e confortável possível).



Compre meias especificamente feitas para correr. Procure meias feitas de tecidos sintéticos (não de algodão!), Como poliamida, que absorvem a umidade dos pés, evitando que a meia se acumule de liquido e cause bolhas. Além disso, compre meias sem costuras e uma superfície lisa. Alguns corredores usam meias de dupla camada criadas para dissolver as bolhas. A ideia com essas meias é que qualquer fricção ocorre entre as duas camadas da meia em vez da sua pele e a meia.



Você também pode espalhar vaselina em áreas problemáticas. Mas cuidado para não colocar muito e você estará deslizando seu pé no ténis. Se você for a uma pedicure, certifique-se de que não removam totalmente seus calos . A pele com calosidade serve como proteção. Alguns corredores também colocam protetores de gel ou silicone sobre os pontos de pressão onde em seus pés são propensos a bolhas, como medida preventiva. Se você fizer isso, apenas certifique-se que seja aplicado suavemente (sem rugas) e não muito apertado.



Tente identificar a causa e abordá-la. Na maioria dos casos, se trata de seus tênis de corrida ou do terreno em que você corre. Ambos podem resultar em fricção excessiva. Também as palmilhas ou defeitos dentro do sapato podem esfregar e causar problemas. Fazer muito treino de descida também pode causar bolhas, especialmente nos dedos dos pés enquanto avançam no sapato durante a atividade.



Veja se você tende a "agarrar" os dedos dos pés durante a corrida. Isso significa que você tende a flexionar os dedos dos pés na sola do sapato para maior estabilidade, causando maior pressão e fricção. Para remediar esta tentativa e conscientemente relaxar os dedos a partir desta posição, você também pode precisar trabalhar em seu equilíbrio para melhorar a estabilidade.



Pensamentos finais



 

As bolhas podem ser um incômodo para os corredores. A grande maioria pode ser tratada com sucesso com alguns dias repousos. A regra geral e a opção mais segura é não estourar uma bolha e procurar conselhos médicos se for muito dolorosa ou mostrar sinais de infecção. Você pode optar por estourar uma bolha para continuar a correr, se assim for, por sua conta e risco, você deve tapar a ferida depois, e mantê-la limpa. Os corredores com diabetes precisam ser especialmente cuidadosos com o cuidado das feridas nos pés. Se for o caso, sempre procure um especialista. Bons treinos!



Por Ana Paula Simões - Ortopedista


Fonte: Eu Atleta










     





Nenhum comentário cadastrado.
Seja o primeiro!







           

Playlist
Confira nossa lista de músicas!

Depois de uma corrida, o que você costuma fazer no dia seguinte?

Descanso total
Caminhada e/ou natação
Musculação na academia
Trote bem leve
Treino normal



   

   


   

   

Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades!


contato@soucorredor.com.br
(+55 81) 3103.0002